Google+ Pictuelle Photography: Acabou.

17 de maio de 2011

Acabou.

Acabou.
Curto, simples e objetivo: acabou. A Velha Casa do 466 deixou sua história, pelo menos aqui no Blog do Mateus. Essa casa verde que veres na imagem acima já não existe mais. Hoje tudo que resta dela são os três conjuntos de escadas de três degraus, veículos estes de alegria, tristeza, lágrimas… Suas madeiras que sobreviveram há mais de 45 anos foram queimadas, sobrando apenas as cinzas que foram levadas pelo vento e eternizadas…
Escolhi este título porque faz jus ao acontecimento. O ponto final após o “acabou” faz referência a uma história terminada. Agora, pensando nisso, lembrei-me -me de um pensamento de Augusto Cury, que, segundo a minha  interpretação diz: de Augusto Cury, que diz:
Devemos sempre colocar vírgulas nas nossas histórias e não o ponto final. Perante a um desafio  não devemos desistir e pôr um ponto final ao fim de cada frase, mas sim acrescentar vírgulas, até a história ficar completa e ter um final digno. Só então poderemos pôr o ponto final.
Não deixei o pensamento entre aspas porque esta foi a minha interpretação. Não me lembro perfeitamente desse trecho, mas sei que é encontrado num dos livros da saga “O Vendedor de Sonhos” (recomendo a leitura).
E assim acrescentou-se um ponto final na história da casa verde. Após quatro décadas sustentando a história a base de vírgulas chegou a hora do ponto final fazer sua parte.

Galeria

466

A imagem que comprova o número da casa, 466.





A porta da frente da casa, onde cediava uma sapataria.
A porta da frente da casa.






Vista parcial da casaEis a casa número 466, vista geral.




Clique aqui para ver o post “A Velha Casa do 466” e conheça um pouco da história da casa verde.