Google+ Pictuelle Photography: Olhos vesgos

11 de agosto de 2011

Olhos vesgos

Olhos vesgos
Balançando, pendurado no banco do ônibus como um pêndulo tonto, virado para trás, o velho guarda-chuva viajava pela cidade. Não havia sido esquecido, sim abandonado. Todos o rejeitavam. O tempo estava feio, ameaçando chover. Uma senhora, prestes a descer, observou o guarda-chuva abandonado. Ela pegou o guarda-chuva e saiu do ônibus rindo, achando-se a “espertona” do pedaço por ter achado uma utilidade ao objeto que muitos não haviam pensado. Em parte, sua falta de modéstia não era atoa.

Esta é a primeira de muitas crônicas que pretendo publicar no Blog do Mateus. Todas as que não conterem especificação do autor são de minha autoria, inclusive as imagens. Comecei com algo muito simples: um guarda-chuva abandonado. Como eu mesmo citei na crônica, o guarda-chuva estava sendo ignorado, mas bastou o olho experiente de uma senhora fitar o objeto e o guarda-chuva tomou vida, “Ela pegou o guarda-chuva e saiu do ônibus”.
Em explicação ao título, “Olhos vesgos” quer dizer que uns veem o mundo de um jeito, outros de outro. Algo que para uns é inútil se destaca entre tantas outras coisas para outros.
* Desculpem a demora do post.  A dedicação a um novo post não foi prioridade nos últimos dias devido a um romance dramático que estou escrevendo.Smiley de boca aberta