Google+ Pictuelle Photography: Planeta dos Macacos: A Origem

2 de outubro de 2011

Planeta dos Macacos: A Origem

Um filme muito conhecido em mais uma versão: A Origem. Quem nunca viu ao menos um episódio ou um filme da série Planeta dos Macacos (o primeiro filme recebia o título de “O Planeta dos Macacos”, em português)? Fui ver o novo filme no cine e tirei minhas conclusões. Veja abaixo.Planeta dos Macacos Imagem Divulgação
O filme que permaneceu no top dos mais assistidos dos EUA em 3ª posição durante vários dias, ganhou muita repercussão em todo o mundo, inclusive aqui no Brasil, em que ficou em 1º lugar entre os mais assistidos durante alguns dias. Mas foram pouquíssimos dias de sucesso absoluto no Brasil. Logo caiu para a segunda posição, tBM entretenimentoerceira, quarta e quinta (atual posição, segundo o site da rede de cinemas Arcoíris, de alta credibilidade).
A queda no ranking já era de se esperar, afinal de contas, o filme não fica eternamente em cartaz.
Com uma trama que conta a aparente boa relação entre macaco e homem, Planeta dos Macacos: A Origem conta a história de Ceasar, um pequeno e indefeso macaco que torna-se o mais cruel dos cruéis, capaz de revoltar-se e negar-se até mesmo àquele que o protegeu e cuidou por toda a vida: Will Rodman (James Franco), jovem cientista que procurava a cura de seu pai, Charles Rodman (John Lithgow, um dos melhores atuantes no filme), que possui Alzheimer.
Will desenvolve uma droga, que capacita o cérebro a reproduzir neurônios, a ALZ 112. Mas antes de ser aplicada em humanos, a droga foi testada em chimpanzés, entre eles, a mãe de Ceasar, que ao engravidar passou a droga para seu filho geneticamente, que nasceu com tamanha inteligência. Ceasar vira animal de estimação de Will e veem-se grandes amigos, até que o macaco vê seu “avô”, Charles, ser agredido verbalmente por um vizinho e defende Charles, agredindo seu vizinho; vai parar preso num abrigo de macacos, onde é maltratado por Dodge Landon (Tom Felton), fato que o leva a refletir sobre a vida e tirar muitas conclusões sobre ela, até que se revolta contra a humanidade.
Quem assistiu a versão original da série (edição de 1968) nota a grande diferença entre as histórias do filme. Na original, é mostrada a história dos astronautas. Em A Origem, é contado o que acontece na Terra enquanto os astronautas estão em gravidade 0 e como os macacos dominam o mundo.
Chega a ser estranho e engraçado comparar a figura dos macacos na versão de 1968 e na de 2011. Obviamente no último filme o realismo é muito maior, além da qualidade da história ser de outra dimensão. Planeta dos Macacos (2011) tem uma cronologia muito mais fiel, além de ter mais conteúdo, ação, sentimento e aventura.
Em poucas palavras, Planeta dos Macacos: A Origem é a revelação do ano, contando com ótimo elenco, trama…
Um erro muito grande da produtora do filme foi projetá-lo apenas em 2D. Já ouvi comentários afirmando que será exibida uma versão 3D do mesmo dentro de semanas, mas o filme já foi visto por grande parte da população, que provavelmente vai optar em poupar tempo preferir ver apenas uma vez o filme, logo, a versão 2D.
Se você busca entretenimento de qualidade, eis uma boa opção. Corra já comprar seus ingressos! Logo sai de cartaz…