Google+ Pictuelle Photography: Diário queimado

26 de dezembro de 2011

Diário queimado

Agora é como se tudo o que foi vivido simplesmente fosse uma irrealidade. Estava olhando fixamente em seus olhos, mas era algo muito intenso, que por mais que durasse um segundo aquele olhar, valeria por toda uma vida. Bastou nos virarmos para que tudo se desfizesse. Eu continuei olhando para ela, assim como ela também olhava para mim. Mas não eram mais os mesmos olhos que se viam. Algo estava mudado, algo que só o destino poderia explicar, pois o que havia mudado tudo, era o destino.
“O destino existe, mas não é como muitos pensam. Não é uma linha que já está preenchida, não é uma vida que em algum dos quatro cantos do mundo já foi contada e de que todos os  rumos sabem-se. Quem constrói nosso destino somos nós mesmos e só nós podemos mudá-lo. Uma simples pausa para olhar ao redor pode quebrar todo o encanto.”



Nota do autor:
Apenas tenho a declarar que todo o conteúdo é de autoria própria, e que se houver alguma coisa aqui que seja alheia, será divulgado o nome do autor, assim como sempre foi feito.”