Google+ Pictuelle Photography: Lua de mel

26 de junho de 2012

Lua de mel

Dona Lua, venha cá
Vamos fazer um tratado
Eu te dou o meu amor
Em troca do seu melado.

Vou te roubar um pedaço
Pra poder dar um abraço
Noite e dia a contemplar
Tua face, teu luar

Pois tu és tão lua assim,
Tão Lua se Sol raiar.

De repente me escondo
Da vigia do olhar
Duma Lua tão tristonha
Tão contente, a cantar.

Melada, doce e Lua
Eu já sei on-den-con-trar
Um alguém bem como tu
Basto céu admirar.


nota do autor:

A ideia do poema veio durante a madrugada. Mais um produzido nessas horas, o segundo, sendo mais preciso. Não é de propósito. Eu simplesmente acordo por motivos estranhos ou desconhecidos e nasce mais uma ideia. Por um lado é bom, eu preciso de ideias novas, sempre. Por outro nem tanto, já que o sono diminui, simplesmente pelo despertar.

Nas minhas acordadas noturnas, não faço questão de escrever a ideia. Poço esperar até o amanhecer enquanto tento dormir novamente. Bom, só aconteceu duas vezes esse “negócio” de “Inspiração  Pós-Despertar”, popularmente conhecido como “I.P.D.”; caso persistam os sintomas estarei comunicando a todos.

Até mais.

HUmOR: MAIS ANIMADO APÓS UMA BOA DOSE MUSICAL Nhé-nhé