Google+ Pictuelle Photography: Ouviu-se um burburinho durante a noite

3 de junho de 2012

Ouviu-se um burburinho durante a noite

O trem que invade a noite
Despertando meu dormir
Vai que vai por trilhafora
Ele já está partir.

Piuí-piuí-puió
Esse trem que aí tá vindo
Já vem lá de Marajó.

Piuí-piuí-piué
Como can-to-ve-lho-trem
Como carioca e pé
No samba que lhes convém.

Piuí… Piuá…
Não importa direção
Noite ou outra tu caminhas
Sob luz desse luar.

Maria-fumaça, querida
que tu és é brasileira
Filha Dele, que te embala,
Embala noite inteira.


Nota do autor:

Ouvi um trem durante a noite e desculpe-me o sono, mas fui obrigado a escrever este poema – que ficou bem legal. Gosto de opinar sobre o que eu mesmo escrevo e publicar aos leitores. Acho que é uma experiência a mais a mim e a quem lê. Mas por mais que goste disto, hoje minha nota é pequena mesmo. Minhas próximas palavras definem meu humor.

Humor: nos últimos dias sinto algo um pouco estranho, incomum. Mas bom. Acho que tenho sido mais verdadeiro e confiante. Me sinto mais perto da felicidade.