Google+ Pictuelle Photography: E Deus falou comigo

18 de julho de 2012

E Deus falou comigo

criança rezando, menino rezando, oraçãoParece tudo tão simples, mas não é. “Como vim parar dentro deste corpo?”, me pergunto às vezes. Eu não sei. Há apenas uma coisa que eu sei: Ele é o responsável.

A vida é um mar de sentimentos. São eles que nos acompanham do início à eternidade, mas nunca ao fim. O fim na existe. Um dia eu senti algo estranho. Aconteceram coisas estranhas que me levaram a sentir o que senti. Sem saber o que fazer, fiz algo incrível, que todo ser humano pode fazer e nem por isto faz. Eu orei, juntando minhas mão e falando:

_O que faço, Deus? Suplico ao Senhor para que me ajude. Por favor.

_Filho, apenas siga o que seu coração fala. _ Me respondeu Deus.

_Mas… Não posso ouví-lo. Não consigo. Meu coração parece estar calado.

_Filho, escute-me. Você pode, você consegue ouvir seu coração. Ele sempre tem algo para nos falar. Sábios são aqueles que o ouvem. Desligue as luzes e feche seus olhos. Silencie-se. Ouça o mundo. Ele está falando contigo. Pode ouvir?

_Sim, Papai. Eu posso ouvir. Ouço os carros passarem lá fora. Ouço o vento, uivante. Ouço os passos das pessoas.

_Você ouve os carros, o vento e os passos das pessoas. Por que é tão difícil ouvir seu próprio coração?

_Eu não sei, Pai. Eu não sei.

_Basta você permitir a voz de seu coração falar mais alto. Permita-o, filho.

_Tentarei. Obrigado por tudo, Deus.

_Estarei sempre de braços abertos a quem me procurar.

_Adeus, Pai.

_Cuide-se, filho. Não te digo adeus porque estou sempre aqui.

_Tudo bem, Pai.

0Deus falou comigo naquela noite. Sempre que conversamos me sinto estranho. Não, não é ruim. Uma sensação ótima corre em minhas veias neste momento. Forma-se uma mistura de sentimentos inexplicáveis. Sinto alegria.

Descobri que é tão simples ouvir nosso coração. Simplesmente sinta. Feche os olhos e deixe-se guiar por ele. Assim, ouvirá sua voz.

Naquela noite eu aprendi uma coisa: Deus nos deixa livres para fazermos nossas próprias escolhas. Estamos vivendo para tropeçarmos e aprendermos a levantar. Vivemos para melhorar. Vivemos para um dia “morrer” e só aí começar. Começar a sentir algo novo. Sentir a felicidade.


Nota do autor:

Gostaria de comentar sobre a alegria e a felicidade. Penso que a alegria são estes bons momentos que passamos aqui, enquanto pecadores. Depois da “morte”, podemos encontrar a felicidade, algo duradouro.

Acho que a morte, e isto fica óbvio pelo que já falei, é o fim do começo. O começo é a nossa experiência humana. Depois, passamos a viver algo eterno. É isto que quero dizer que o fim definitivo não existe. Não nesta situação. Os Beatles tiveram seu fim, Oasis teve seu fim… Mas a algo continua. Há vida além da nossa dimensão. Me digam o contrário, mas não acreditarei.

“A vida é curta, a arte é longa”: apoio este pensamento, mas a vida curta, para mim, é só a humana, porque a espiritual é infinita.

Obrigado pela sua atenção, leitor. Você acredita em Deus? Pois é… eu falei com ele.


HUmor: ALEGRE POR… acreditar em Deus. Aos que não acreditam: um dia saberão a verdade. Alegre

Obs.: respeito o que cada um pensa. Não estou dizendo que detesto ninguém. Acho que cada um deve achar algo que o conforte, seja a religião ou não.

Obs²: esta postagem é uma das minhas favoritas. Por isto, adiciono-a à categoria “Meus favoritos